Ser sentimental é o seu pior defeito


Quem é mais sentimental que eu? Essa foi a biografia do meu orkut por anos. Uma música de Los Hermanos que tocava incansavelmente na rádio lá pelas 13h - era o programa de músicas românticas, logo depois das notícias. De alguma forma, eu achava que curtir poesia, gostar de escrever diários e interpretar literatura portuguesa eram o meu forte. Ser sentimental era o meu forte. Mas a vida adulta chegou e eu descobri que não. Há um momento em que é necessário abandonar os moleskines velhos, a vontade absurda de ser compreendida e os sentimentos mais utópicos. A vida tem uma realidade não inventada que bate à porta todos os dias, com horário certo, à maneira dela. Pra te acordar, pra te levar ao trabalho, pra entregar um artigo científico ou apenas pra dar bom dia ao porteiro, mesmo nos dias de mau humor.

Ser sentimental é ignorar que existe um mundo fora da sua mente, das roupas que se ajustam tão bem ao seu corpo e da sua forma de ler o jornal. É mais do que fundamental uma dose de café e outra de razão pra encarar tudo isso. A hora certa de desligar o celular, de não entrar em contato, de ser otimista, de ser realista, de não ter um filtro que romantiza as situações que não devem ser romantizadas. Razão. Lidar com o passado, presente e futuro de forma inteligente. Perdoar sem dificuldades, pois se sabe que o bem do perdão é primeiro nosso. Liberar pessoas de saírem de nossas vidas, ser amigável o suficiente para que outras pessoas entrem. Entender os ciclos, quando terminam e porquê terminam. Quando começam e porquê devemos apreciar os novos começos.

Praticidade. A vida deve ser cheia dessa palavra. A vida, os relacionamentos, as decisões. Descobri que a praticidade não anda nem um pouco acompanhada de sentimentos à flor da pele. Decidi então ser mais prática. Lidar com mais frieza, mas não perdi a essência. Volta e meia me pego cantando uma música de olhos fechados, chorando com um filme, interpretando literatura portuguesa ou parando na seção de poesia pra ler Drummond. A melhor parte de ser mais prática é que você lida com os seus defeitos de forma mais leve. Ser sentimental demais era o meu. Hoje o meio termo me parece mais interessante.

#nuncafuimiss

Nunca Fui Miss é uma comunidade feminina que procura ir contra alguns padrões chatos de perfeição criados por aí. Escrevemos alguns pensamentos, ideias, coisas legais que vemos e acreditamos. Nosso único padrão é ser feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente com o Facebook: